sexta-feira, 5 de abril de 2013

O mundo passa por mim..

Ás vezes a impressão que se tem é de que os anos se passaram e você até que evoluiu, porém bem menos do que esperava. E isso não somente nos quesitos tecnológicos, afinal aderiu a tantos apelos, como o tal do facebook; mas de fato não se vê inserido em quase nada. A superficialidade, a frieza dos teclados não te satisfaz como esperava. Sim, é bom saber notícias de pessoas distantes, mas a maioria das coisas são irrelevantes e quantas vezes se viu compartilhando posts, sentimentos que deveriam ser só seus ou que nada tinham a ver com você e estavam ali, para dizer nada, além do que sim eu estou aqui? Tantas outras coisas você "vive" só por viver, mas que nunca fizeram mesmo parte de você? As amizades estão cada vez mais raras, e não foi você que se tornou seletivo demais e sim que simplesmente olhou um pouco mais. Hoje, você que achava que ingenuidade fazia parte das suas qualidades, deve ficar alerta de que isso pode ser o seu próprio fim, afinal, as pessoas "evoluíram" de uma forma que você desconhecia e hoje ser verdadeiro, expor o que realmente pensa pode causar-lhe muito mais do que "problemas". Mas como negar ao seu mais novo "eu"? Afinal se o "mundo" mudou, porque você não se dar ao luxo de fazer o mesmo? Sim, falta-lhe ainda um pouco mais de coragem, o de dizer mais NÃOS conquistou, entretanto ainda falta muita coisa. É, vários primeiros passos foram dados, e por mais que se sinta vendo o mundo passar, sabe que cada um tem seu tempo, assim como as crianças, mas esteja sempre alerta para não permitir que o "mundo" avance demais, porém lembrando que independente de qualquer coisa, seus valores e conceitos devem prevalecer, mesmo sendo ultrapassados ou não!

5 comentários:

Fábio Fleck disse...

Excelente Blog!!!! Já me inscrevi. Aproveito para fazer o convite para acessar e se inscrever no meu. meu Blog, o: http://www.filosofiahoje.com/ Sobre: Filosofia,Política e discussão em geral.
Inscreva-se! Abraço!

Elzinha Coelho disse...

O mundo perdeu a ingenuidade muito antes de nós....

Um ótimo texto. Gostei do que vi. Voltarei mais vezes.

Um beijo

Mariana Custódio disse...

Sabe senti exatamente isso, mesmo com minha pouca idade, sempre fui aquelas alunas que senta no canto da sala de aula, que não tinha muitos amigos, que o sentimento sempre reprimido e guardado. Senti e sofri muitas vezes sozinha. Não me interessava o que as pessoas estavam fazendo, nem o que elas sentiam. Saber sobre isso me fazia não querer mais ter amigos. Como se pra mim fizesse alguma diferença te-los ou não.
O facebook, a explosão nos dias atuais de comunicação me fez perder todos esses valores de ser uma pessoa mais reservada.
Obrigada por expressar isso em palavras.
Boa noite, Mariana.

Carlos Gabriel 10 disse...

Muito bom o post, concordo em todos os sentidos, vou até divulgá-lo no meu blog tbm, dando às devidas referências de autoria é claro.

Carlos Gabriel 10 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.